sexta-feira, abril 02, 2010

Uma passagem para a nova vida
  
Para os cristãos significa a Ressurreição de Cristo; para os judeus, a “passagem”, a libertação e fuga do povo hebraico do domínio egípcio. É a Páscoa. Para a cristandade, uma das mais, senão a mais  importante comemoração. Da mesma forma para os judeus, que celebram o Pessach por oito dias.
Faço essa introdução apenas para situar a ocasião e me valer do simbolismo dessas festividades. Em ambas, o ressurgimento. Para os cristãos, a certeza de uma nova vida; para os judeus, o início da formação de um povo.
Fazendo uma livre analogia para cada um de nós, seres humanos, é mais uma oportunidade para que possamos nos libertar de velhos conceitos. É mais uma oportunidade para refazermos o que está travado, seja por um enfoque errado, seja por uma acomodação. Devemos e podemos sim nos livrar das influências negativas, das amarras do pessimismo e iniciar uma nova forma de encarar nossos desafios. Devemos e podemos sim iniciar uma nova vida, com otimismo, com vontade, com determinação, com amor.
Por falar em amor, vem à lembrança alguém que exemplificou esse sentimento e, a propósito desse tema, cabe muito bem abrir, literalmente, parênteses para mencionar uma das mais marcantes frases de Chico Xavier (“Embora ninguém possa voltar atrás e ter um novo começo, qualquer um pode começar agora e ter um novo fim”).
Podemos e devemos sim recomeçar. Através do simbolismo da Páscoa e do Pessach -ressurreição e libertação - que cada um de nós possa iniciar uma nova caminhada -livres das correntes negativas- por uma estrada que, com certeza, nos levará a um destino melhor.

3 comentários:

  1. aNSELMO DIZ....

    A proposta do recomeço sempre é muito interessante, especialmente para nós mortais que sempre temos algo a ser recomeçado iniciado etc. Sempre nos falta coragem para agir, atitude para fazer, idéias para inventar, diretrizes para perpetrar, loucuras para praticar, ou seja, sempre nos falta alguma coisa em nossas vidas, mas o importante é sempre romper limites, fazer coisas que não foram feitas por um motivo ou por outro, como dizia aquela série de TV, e mudando um pouco para a nossa situação “audaciosamente indo onde nunca jamais estivemos”, este sem duvida é o segredo da felicidade, mas sempre com prudência, dedicação e amor ao que se faz. Abraços.
    Anselmo

    ResponderExcluir
  2. Sempre acho que nunca é tarde para começar alguma coisa.
    O desanimo, nos leva a deixar para traz alguma coisa importante em nossa vida.
    Nos seres humanos precisamos sempre de um incentivo de uma palvra ou mesmo uma frase que nos ajude a tentar fazer algo melhor.

    Suas mensagens são lindas, e sempre que estou precisando de algum incentivo, você manda as palavras que me caem como uma carapuça.

    Um abraço,

    Vanessa Gomes

    ResponderExcluir
  3. José Carlos Penha11 de abril de 2010 22:32

    Boa noite, Dedé.

    Seus comentários são sempre de alta qualidade, de bom gosto e extremamente sábios. Muito bom acessar o seu blog. Neste comentário sobre a Páscoa, a sua visão ecumênica é de uma lucidez incrível.

    Parabéns e continue sempre a nos presentear com seus posts deliciosos.

    Abraço fraterno.

    ResponderExcluir